Capítulo 4 — Possible Worlds


Being As Communion, a Metaphysics of Information
de William Dembski (237 páginas)

Esse capítulo demonstra como se deve compreender as matrizes de possibilidade. A forma como se deve construir as matrizes será abordada no capítulo seguinte.

O princípio que anima o conceito de informação é o de eliminar possibilidades. Começa-se sempre com mais e termina-se com menos, e assim, o trabalho com a informação se processa de “cima para baixo”. O processo de ir do “mais” para o “menos” constitui-se essencialmente no ato de informar, de transmitir informação. Usando a semântica dos mundos possíveis, o ato de informar é o ato de identificar, entre todos os mundos possíveis, aquele que seja o mundo real. Em suma, informar é identificar o mundo real em exclusão a todos os outros mundos possíveis.

Por mundo real, é necessário entender o mesmo que os filósofos entendem na semântica dos “mundos possíveis”, a saber, a totalidade dos estados das coisas presentes, passadas, futuras e atemporais, quaisquer que elas sejam. A grande vantagem dessa forma de abordar a realidade é que ela permite que a realidade seja descoberta seja ela qual for, sem privilégio a priori de pressuposições particulares de mundo. Dada essa liberdade, é preciso que o questionador assuma a responsabilidade de tentar compreender apenas algum aspecto do mundo real no seu questionamento, e não a totalidade desse mundo real. O foco deve se manter em contextos restritos da informação, no sentido de que o questionamento feito tenha possibilidades limitadas, na medida em que se relacione com os outros mundos possíveis. Para que informação seja produzida, é preciso conhecer os limites do questionamento, e esses limites são estabelecidos na construção das matrizes de possibilidade, assunto abordado no capítulo 5.

Próximo capítulo:
Capítulo 5 — Matrices of Possibility

Capítulo anterior:
Capítulo 3 — Information as Ruling Out Possibilities

Link do índice:
Indice


Referências

William Dembski, Being As Communion: A Metaphysics of Information. Ashgate Publishing Company, 2014, pp. 25-28.

Site do livro beingascommunion.com.

Site da Amazon para compra do livro.

Entrada sobre o livro Being As Communion na WikiTDI.

Anúncios